Páginas

TRAVEL GUIDE: BUDAPESTE | Memorial dos Sapatos

O monumento dos sapatos é um essencial para os apaixonados pela História da Humanidade, para os amantes da cultura judaica ou simplesmente para os cidadãos do mundo. Pode parecer algo estranho, tantos sapatos à beira do rio Danúbio mas tem uma explicação e eu achei este ponto turístico muito interessante e extremamente importante e relevante. 

São várias dezenas de sapatos diferentes: dos saltos às botas e dos sapatos de vela aos rasos e aos de criança, são imensos, todos em ferro, uns com par e outros sem par e têm um significado não muito complexo: simboliza quando os judeus foram obrigados a despir-se dos seus bens e pertences (incluindo os sapatos, que retiraram) e foram fuzilados ali. Sim, ali mesmo. E foram de seguida atirados ao rio sendo que o que restou foram os sapatos e os pertences na margem. É de cortar a respiração mas extremamente poderoso. Dá um aperto no coração e se não estivéssemos com um grupo tão grande e num espírito tão alegre eu tinha desabado. É forte e intenso apesar de simples. Os sapatos são acompanhados de flores, de pedras e de velas e é ainda mais intenso se nos sentar-mos bem ao pé das várias e pequenas esculturas e examinar-mos o quão sortudos somos de viver na sociedade e no mundo que vivemos hoje. É tocante e sufocante mas estupendo.









7 comentários:

  1. Adorei a primeira fotografia. E não conhecia esse facto, que horror.

    R: Aww, muito obrigado Leonor! A sério <3

    ResponderEliminar
  2. Quando lá estive, num domingo à hora de jantar, tive a companhia de 3 adultos judeus acompanhados de duas crianças. Andei imenso à procura deste memorial e quando lá cheguei fui-me um bocado abaixo também devido à presença dos teus judeus. Como tu dizes "É de cortar a respiração mas extremamente poderoso".

    ResponderEliminar
  3. Só de ver as imagens arrepiei-me, se tivesse estado aí provavelmente desabava em lágrimas...
    É muito triste...
    Beijinhos :)
    http://dailyvlife.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Imagino o aperto no peito que se deve sentir!

    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Não fazia ideia deste ponto turistico, quando lá fora sem dúvida que quero passar aqui.

    ResponderEliminar
  6. Deve ser algo muito forte, no entanto gostava muito de visitar.

    ResponderEliminar
  7. Quase chorei, sabes? Li o texto em questão de segundos, mas o meu cérebro levou ainda menos tempo a processar uma imagem global daquilo que descreves. O meu coração chorou. Obrigada pela partilha e pela maturidade com a qual encaras este tipo de situações! Pudera muitos pensarem como tu!
    Beijinho grande, Leonor!

    LYNE

    ResponderEliminar