Páginas

TRAVEL GUIDE: PARIS | Museé du Louvre

Havia dois locais aos quais eu queria mesmo ir nesta viagem: Versalhes e Louvre. E visitar este museu mais que obrigatório e foi o realizar de mais um sonho. Acreditem ou não eu não apanhei fila de espera para entrar no interior. Não entrem pela pirâmide (é aí que as pessoas sabem que se entra e onde todas se aglomeram!), saiam na estação Palais Royal - Museé du Louvre em vez de saiem em Pyramids ou em Louvre Rivoli e sigam as indicacções que vos levam para o subterrâneo (atenção façam isto se não pagarem ou se tiverem passe ou bilhete impresso!), passam na segurança e tadaaaa! Estão de repente debaixo da icónica pirâmide de vidro. Peçam um mapa e lancem-se nos intermináveis corredores do maior e mais famoso museu do mundo!

É impossível ver tudo num dia e nós reservamos somente uma manhã para o ver e para ver as obras mais famosas e outras nas quais tínhamos interesse, foi suficiente. Entre imensas obras dos artistas mais famosos do mundo e de todas as partes do mundo podemos ver arte africana, árabe, grega, francesa, europeias, orientais, egípcias entre muitas muitas outras. Podemos ver a Vénus de Milo, a Mona Lisa (não vão para o mar de gente, segundo a minha família a exposta não é a obra verdadeira), a Victoria de Samotracia (a minha escultura favorita não só pelo sítio lisonjeador onde está mas pelo poder e força que transmite!), a Liberdade Guiando o povo, A coroação e Napoleão (que foi a minha pintura favorita por tudo o que representava e pela sua imensidão) os escravos, a Morte da virgem entre muitos muitos outros. As obras mais famosas estão sinalizadas e indicadas, não se preocupem.

Apreciem também os tectos a arquitectura do edifício (pequena confissão: havia vezes em que os meus pais estavam a olhar para as obras e lá estava eu com o olhar fixado nos tectos trabalhados!), os claustros e as salas porque o edifício em si já é uma obra de arte! Também tive curiosidade em observar arte flamenga já que estou a pensar em ir à Bélgica ou à Holanda nos próximos tempos! Tracem o vosso rumo para não se perderem pelas galerias que não são aquilo que querem ver e aproveitem o banho de cultura artística que este museu vos dá. Tenham sempre a noção de ir a  uma boa hora porque como é óbvio está cheio (mesmo assim há salas nos confins do Louvre que estão vazias) e observem aquilo que faz o vosso coração bater mais forte.

Pessoalmente gostei muito de escultura grega e de algumas pinturas. Saiam e vão tirar todas as fotos e mais algumas à pirâmide e a segurar nela (há uns blocos em várias partes da praça para esse efeito) e desfrutem da beleza do exterior do museu.  Sugiro também que desçam ao centro comercial Carroussel du Louvre e que vão ver a pirâmide invertida, é super giro!

O Museu do Louvre é obrigatório e pude compreender porquê. É uma riqueza por dentro e por fora por tudo aquilo que tem exposto e pela nossa interpretação, se tiverem a oportunidade vão que não se vão arrepender e desfrutem do ambiente de cultura e de fascínio. É lindo e quero muito voltar para ver tudo o que deixei por ver.












2 comentários:

  1. É um museu fantástico que devemos visitar uma e outra vez. Há sempre tanto que fica por ver!
    Curiosidade: quando estive no museu a sala onde se encontra a Mona Lisa estava vazia.

    ResponderEliminar
  2. Dos sítios que tenho mais curiosidade de visitar em Paris, confesso! Boa publicação e boas dicas!
    Ando a devorar as tuas publicações sobre a viagem e não me canso! Obrigada por trazeres um bocadinho da França até mim!
    Beijinho*

    ResponderEliminar