Páginas

Pequenas Vitórias

Desde que descobri que tinha a coluna feita num oito eu não parei a modalidade, porque me deixaram continuar a praticar ginástica, mas tive que complementar com outras coisas. Fazer outro desporto que ao mesmo tempo me ajudava a corrigir o meu problema, comecei a usar uma cinta (uma fita que se põe à volta do tronco e que mantém o músculo aquecido para não acontecerem mais lesões) nos treinos e tive que começar a ter mais cuidado, tive que começar a esforçar menos as minhas costas mas eu não parei. Eu não parei porque não quis parar. Eu não fiquei para trás e eu não perdi flexibilidade, que era um dos meus maiores medos. Após muitas dores e muitas noites sem posição para dormir, muitos arrastar-me da cama porque levantar-me doía muito ou guinchar quando espirrava, continuo a não estar completamente "curada" da escoliose mas já não me dói. Nem constantemente sofro de dores de costas e isto mostra uma grande evolução. Eu continuei a fazer exercício e não tive que desistir, o que seria um desgosto enorme. Sair das dores horríveis foi um alívio e uma vitória para mim. Eu dei 100% quando o meu corpo não me deixava dar os 100 e eu sobrevivi para contar a história. Ainda em constante recuperação com cuidados como jamais andar com a mochila num só ombro (não façam isso, a sério) eu estou no caminho correto e já sem dores e não podia estar mais satisfeita com a minha evolução. Não estou perto da recuperação total mas já estive tão mais longe e orgulho-me muito do caminho já percorrido.


8 comentários:

  1. Estou muito orgulhosa das tuas vitórias Leonor! É bom quando conseguimos dar a volta por cima sem deixarmos de fazermos o que deixa o nosso coração feliz! É assim mesmo miúda! :D

    ResponderEliminar
  2. Que bom! Infelizmente nem toda a gente tem a tua sorte, mas fico mesmo feliz por ti! :D

    ResponderEliminar
  3. Deves ter o maior dos orgulhos em ti própria e fico feliz por ver alguém tão jovem com uma determinação tão nítida! É ótimo quando conseguimos ultrapassar as barreiras e adversidades que a vida nos impõe. Continua :D

    ResponderEliminar
  4. Assim é que é ! Força e continua assim :)

    ResponderEliminar
  5. Ter de parar uma modalidade às custas de uma lesão é do piorio, principalmente se for algo que amamos fazer. Fico muito feliz por não teres desistido e que tenhas melhorado. Muita força e as melhoras. Beijinhos! <3

    ResponderEliminar
  6. Aii, eu faço dança e sei como é isso, ter que desistir do que queremos nem sempre é facil...mas você não desistiu e serve de exemplo para muitos!
    Beijão da Gabi
    https://blogbygabi.wordpress.com/

    ResponderEliminar