Páginas

June'17

Junho para mim será sempre Junho. O mês mais colorido e feliz, mais dinâmico e por enquanto o mais descontraído. Junho é sempre o meu mês favorito e não foi excepção em 2017.

Junho de disponibilidade e de entrega, de serviço e de sacrifício. Junho trouxe-me as conversas mais profundas, as opiniões mais sinceras e verdadeiras, as aventuras mais genuínas e memórias para recordar. Foi em Junho que conclui o 10º ano do Ensino Secundário num curso que é exactamente a minha cena com uma média incrível e notas espectaculares - cof cof aquele 19 na pauta - e não podia estar mais feliz devido ao meu foco, dedicação e  motivação constantes. Consegui ter uma média acima daquilo que queria a principio e estou radiante por ter dado tudo o que tinha e por me ter sabido organizar a mim, à minha vida e a tudo o resto. Foi um mês marcado pelos últimos esforços e pelos últimos dias de aulas e consequentemente os primeiros das tão merecidas férias

Em Junho foi mês de choradeira, de despedidas e de abraços apertados. Despedi-me de uma pessoa que me transmitiu imensos valores e que vou ter sempre como referência, abracei e chorei muitas vezes com a Joana já que falta um mês para ela se ir embora - falamos disto noutra altura. Conclui que as pessoas nos mudam mesmo e que ninguém entra na nossa vida por acaso. Tal como lhe disse, posso ter mudado de agrupamento mas levo os seus valores comigo, obrigada Chefe.

No sexto mês do ano celebrei o terceiro aniversário do Dancing Shoes, os vinte e um do  meu irmão, os dezasseis da Madeira e os meus dezasseis anos que foram celebrados com quem fazia sentido e que foi uma noite de chorar de tanto rir, voltava a este dia sem hesitar, foi tudo tão bonito!

Tirei o aparelho após cinco anos de tratamento - viva ao brinde com coca-cola! - fui em retiro e quebrei as regras e fui ver o nascer do Sol no portinho da Arrábida. A natureza tem das coisas mais belas e inexplicáveis como as cores de um dia a florir. Fui crismada e convidada a ser madrinha de crisma por uma grande amiga minha. Em Junho o meu pai partiu outra vez para Santiago quase dois anos depois da operação e trouxe-me sem eu pedir um colar com uma concha porque viu que fiquei mil triste ao perder o meu que trouxe de lá em 2014, estes gestos são do mais belo que há!

Este mês senti-me verdadeiramente bem acolhida na minha equipa, juntei-me ao acapolla e estamos a fazer contagem decrescente para o acampamento nacional! Em Junho fui feliz de lenço ao pescoço e posso dizer que vi dos céus estrelados mais belos da minha vida inteira enquanto cantávamos que nem uns perdidos no meio do nada, é para isto que eu vivo e é isto que me faz sair do sofá. Foram as habituais bolhas nos pés, as corridas nas silvas, o cansaço acumulado e o sorriso permanente, aqui sou feliz!

Foi o último mês de saraus, onde demos tudo e arrasamos em muitos deles. Fiz flicks e mortais com ajuda, participei no meu quarto PortugalGym em Faro e foi lindo! Assisti à batalha dos campeões e à gala e houve tempo para dar mergulhos na piscina! Neste mês que marca o meio do ano fui à festa da casa da cerca, terminei o meu segundo bullet jounal, fui passear a Lisboa com os meus amigos, recorri às bebidas fresquinhas e às saladas para tornarem mais suportáveis os dias infernais. Junho foi acompanhar Pedrogão, foi sofrer apesar da distância e sentir a união e fraternidade neste nosso recanto à beira mar plantado. Foi a despedida da casa da Joana, os jogos de Portugal, os balanços na rede, as conversas debaixo das estrelas, as danças improvisadas, as poucas horas de sono e muito muito mais-

Junho durou imenso, foram dias longos de sol e boa disposição, de notícias calorosas na grande maioria das vezes, de confiança e de abraços, muitos abraços. Junho foi confortável e descontraído, feliz e solarengo e não podia pedir um mês tão meu e tão bom, tão incrível e distinto. Só pedia que este ano fosse todo como Junho! Obrigada Junho!

"É pioneiro ser e por isso vou cantar
Este lenço que me enche
 que me impele a caminhar
Que espelha o azul do céu
E tem o azul do mar
Agora não é só meu
Pelo mundo vou espalhar!"


2 comentários:

  1. escreves sempre tão bem, fico apaixonada sempre que leio
    e os teus meses são sempre tão cheios e entusiasmantes adoro e vicio me na tua escrita parabéns <3
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar