Páginas

Três mãos cheias.

O meu aniversário começou em Torres Novas a conversar com uma rapariga na Festa Nacional da Ginástica e com o grito de alguém a dizer "Já é meia noite" seguido da música dos parabéns em uníssono por parte das minhas colegas e de mais alguns atletas. Veio um moche, muitas mensagens dos meus amigos e familiares e um bolo. Um bolo. Com uma bailarina. Estava na pastelaria mesmo à minha espera! E distribui bolo, disse muitos obrigadas, recebi muitos abraços e beijinhos e palavras mimosas. Impagável.

Já em casa quis fazer uma pequenina comemoração com as gentes mais velhas só para assinalar a data, com direito a cheesecake (o meu aniversário não é o meu aniversário sem um cheesecake na mesa, é tradição!), crouquembouche (uma iguaria da autoria de Adriano Zumbo, quem vê MasterChef Austrália sabe o que é e podem ver o original aqui, a versão deliciosa da minha mãe está na foto  abaixo) e obviamente o segundo bolo do dia. Entre conversas descontraídas sobre os exames, os escuteiros e a ginástica o tão meu doze de Junho terminou. Não recebi muito presentes, que também era algo que eu pretendia mas tenho mesmo que destacar o livro Manual de Fotografia Escutista que foi uma autêntica surpresa, totalmente a minha cara e que me vai permitir evoluir muito! Assim que o acabar quero fazer uma review. Obrigada pelas mensagens carinhosas, tanto aqui como nas redes sociais. Assim foram festejados os meus quinze anos de vida!


4 comentários:

  1. que bom! que seja mais um ano cheio do que gostas! :)

    ResponderEliminar
  2. Ainda que atrasados, muitos parabéns! Pelo que li o dia correu bem, fico feliz. Já agora, as iguarias culinários na fotografia têm óptimo aspecto :)

    ResponderEliminar